Se você perguntar a algum conhecido se ele se preocupa com a sua saúde, provavelmente a resposta será um sonoro “SIM”.

Porém, o que as pessoas geralmente não percebem, é que as suas atitudes contradizem as suas palavras. Se você abre a sua agenda e o SEU nome não está nela, provavelmente, na prática, você se preocupa muito MENOS com a sua saúde do que você imagina.

Uma pessoa que não gasta tempo, dinheiro e energia consigo mesma, não pode dizer que se preocupa com a sua saúde. O que você tem comido? O que você tem bebido? Está praticando atividade física? Como está o alinhamento da sua coluna? Quanto tempo faz que você não se ajusta com o seu quiropraxista?

Sim, porque se você não se preocupa com a qualidade das informações que o seu cérebro envia para todo o seu organismo, informações estas que passam por dentro da sua coluna e, portanto, dependem do bom alinhamento desta, então você realmente NÃO se importa com a sua saúde. Lembre-se: procurar ajuda para um sintoma ou doença é válido e necessário. Mas procurar ajuda APENAS quando se tem sintoma ou doença não é cuidar da saúde e sim, cuidar da doença.

Cuide da sua saúde de uma maneira verdadeira: invista tempo, dinheiro e energia naquilo que te faz bem!